VemSerFamil! Aqui a sua graduação realmente cabe no bolso

/blog

ENEM. O Concurso, o cálculo das notas e as vantagens da maior classificação

Eduardo Martins / blog

ENEM é a sigla que simboliza o Exame Nacional do Ensino Médio.

Implantado desde 1998 para substituir o vestibular, o ENEM é uma avaliação global do nível de aprendizado do aluno, logo após ele concluir a etapa do ensino médio e, seguindo uma certa mecânica de avaliação, o conjunto de provas atribui uma determinada nota ao candidato, que a partir deste ponto, busca sua colocação dentro do sistema de ensino superior, tanto público quanto privado.

O ENEM possui uma metodologia que não permite afirmar se alguém “passou” ou não na avaliação e chamar o ENEM de concurso, exatamente por isto, também não é a forma mais correta, pois trata-se de uma avaliação, onde todo o candidato obterá uma nota final, uma espécie de índice que, depois de atribuído, determinará sua classificação.

A classificação no ENEM vai determinar a maior ou menor facilidade de ingressar na universidade e, obviamente, os cursos mais procurados exigem alunos com melhores classificações.

Cada curso universitário possui uma espécie de “nota de corte”, significando que aquele índice definido nesta nota de corte é o limite mínimo para que o candidato pleiteie uma vaga em determinada turma daquele determinado curso.

ENEM. Mecânica e forma de funcionamento:

Enem é bem mais que uma simples prova

ENEM não é um sistema de conta simples, já que sua base técnica proporciona uma avaliação bem mais substancial que os tradicionais sistemas vestibulares conhecidos.

O candidato em avaliação responde a 180 questões, de caráter objetivo, divididos em 4 provas de 45 questões cada uma, além de uma redação, que é conhecida tecnicamente como produção de um texto dissertativo-argumentativo.

O conjunto das provas é produzido sob o encargo do INEP, sigla para Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, uma autarquia federal que carrega toda a responsabilidade pela elaboração das questões, seu controle técnico, a aplicação destas provas, sua correção e avaliação, concluindo com a divulgação dos gabaritos, que ocorre 3 dias depois da realização das provas e a pontuação e classificação dos candidatos, que costuma acontecer em até 60 dias depois do teste.

ENEM e os conteúdos:

Conteúdos em avaliação

O ENEM possui uma mecânica bastante técnica de aplicação das provas.

O INEP dividiu o processo de avaliação em 4 grupos com suas afinidades por matéria:

  • LINGUAGENS E CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS:
    • Artes;
    • Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol, de acordo com a preferência do candidato);
    • Língua Portuguesa;
    • Literatura;
    • Tecnologias da Informação e Comunicação;
  • MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS:
    • Matemática;
  • CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS:
    • História;
    • Geografia;
    • Filosofia;
    • Sociologia;
  • CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS:
    • Química;
    • Física;
    • Biologia.

A redação do ENEM:

Interpretação e expressão

O ENEM tem um sistema de redação, classificado como dissertativo-argumentativo que exige conexão entre ideias e texto, avaliando de forma abrangente o potencial de compreensão, comunicação escrita e cognição do aluno, por isto não é simplesmente sair escrevendo e ficar rezando depois.

O processo consiste da elaboração de um texto de 30 linhas abordando um tema que só é revelado no momento da prova e o aluno ainda precisa apresentar uma certa linha editorial na elaboração desta redação.

  • 1ª PARTE – TESE:
    • O candidato deve expressar sua visão e opinião a respeito do tema proposto;
  • 2ª PARTE – ARGUMENTO:
    • O candidato deve explicar, dando embasamento, a construção da sua opinião a respeito do assunto, utilizando fatos coerentes, dados elementares, histórico reconhecido e demais pontos de análise de relevância;
  • 3ª PARTE – PROPOSTA SOCIAL:
    • O candidato deve sugerir o encaminhamento de soluções para os problemas identificados, considerando as possibilidades disponíveis, os aspectos legais envolvidos, os direitos humanos e a inclusão social de sua solução.

ENEM. Calendário e aplicação das provas:

De olho nas datas

O ENEM acontece todo ano e possui um calendário relativamente fixo com relação aos meses, oscilando apenas nos dias específicos para cada ação, aplicação das provas e divulgação de gabaritos e resultados classificatórios.

A cronologia do ENEM funciona da seguinte forma:

  • PUBLICAÇÃO DO EDITAL:
    • Entre Março e Abril;
  • SOLICITAÇÃO DE ISENÇÃO DE TAXA DE INSCRIÇÃO E JUSTIFICATIVA DE EVENTUAL AUSÊNCIA DO EXAME ANTERIOR;
    • Abril;
  • INSCRIÇÕES E PAGAMENTO DE TAXAS DE INSCRIÇÃO:
    • Entre Abril e Maio;
  • DIVULGAÇÃO DOS LOCAIS DE PROVAS:
    • Outubro;
  • APLICAÇÃO DAS PROVAS:
    • Novembro (Em 2 finais de semana consecutivos) e posterior divulgação dos gabaritos;
  • DIVULGAÇÃO DE NOTAS, ÍNDICES E CLASSIFICAÇÕES INDIVIDUAIS:
    • Janeiro;
  • DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DOS TREINEIROS E LIBERAÇÃO DOS ESPELHOS DAS REDAÇÕES:
    • Março.

No primeiro dia de aplicação das provas, o candidato é submetido aos testes de linguagem, códigos e suas tecnologias, ciências humanas e suas tecnologias, além da redação.

No segundo dia de aplicação de provas, que acontece no próximo final de semana subsequente, o candidato responde sobre ciências da natureza e suas tecnologias e matemática.

ENEM e seu sistema exclusivo de correção das provas:

A hora da verdade

O ENEM criou um método dinâmico de correção das provas e não se sabe muito sobre a essência do mecanismo, mas trata-se de um processo de avaliação aprofundada do padrão de respostas do candidato, dificultando ao extremo que alguém consiga passar simplesmente “chutando” as respostas.

O sistema de avaliação possui um nome e se chama TRI (Teoria de Resposta ao Item), onde é definida uma escala de valores (diferente de pesos) para cada resposta possível, o que torna impossível conhecer o resultado através da simples comparação de gabaritos, fazendo com que seja necessário esperar a liberação dos resultados oficiais para ter certeza da classificação final e da pontuação geral, o que só é apresentado na publicação do BDI (Boletim de Desempenho Individual).

A redação é dividida em 5 critérios de análise, cada um com um peso, chegando ao máximo de 200 pontos e cada redação é exposta a 2 técnicos diferentes, que fazem sua análise sem conhecer a identificação do aluno e sem conversarem entre si, com o máximo da nota podendo chegar a 1000 pontos.

ENEM – o que é possível fazer com a sua classificação:

Hora de escolher caminhos

O ENEM determina a liberação do certificado de conclusão do ensino médio e, por isto, tem validade para os alunos que acabaram de cursar o ensino médio ou para aquelas pessoas que querem prestar o exame, mesmo sem ter cursado uma escola regular, a qualquer tempo e com qualquer idade.

Obtendo a pontuação suficiente nas provas do ENEM, o candidato está apto a receber o diploma de conclusão e seguir adiante no sistema de ensino de nível superior.

Quanto melhor for a classificação do candidato, maiores as possibilidades para que ele consiga sua inclusão naqueles cursos superiores definidos como mais nobres, como medicina e área de saúde, engenharia e arquitetura, direito, tecnologia da informação, dentre outros.

As universidades públicas utilizam a classificação do ENEM como principal fator de definição da distribuição de vagas em seus diversos cursos, o que faz com que pessoas lutem ferrenhamente para, em primeiro lugar, conseguir a melhor classificação possível, pois existem muitos casos em que alunos precisam se estabelecer em cidades distantes para cursar, através do ensino público, a faculdade que escolheu.

Em outros casos, com notas intermediárias, os alunos costumam escolher entre as opções nas quais a sua pontuação se encaixa.

A rede de universidades particulares e privadas também valoriza em muito a classificação do ENEM e, a maioria destas instituições, possui uma política bem definida de descontos progressivos nos custos das bolsas de acordo com a classificação do ENEM, onde um posicionamento mais elevado, representa um desconto maior, podendo chegar a 50, 60 e até 80% do valor integral da mensalidade.

Fazer o ENEM é o ponto de partida para a verdadeira transformação:

Encontrar o caminho da felicidade

ENEM não é apenas um concurso ou uma avaliação, pois representa bem mais que isto.

O ENEM é um marco de transição da vida de estudante para a construção de uma carreira profissional e, por consequência, de um futuro promissor, com muito menos exigência de sacrifícios e esforços durante a vida.

Prestar o ENEM e obter uma boa classificação coloca o candidato dentro da universidade, pública ou privada, para que ele crie uma especialização, conquiste sua graduação e exerça uma profissão definida, com reconhecimento global e respeitabilidade profissional, promovendo uma remuneração 3 vezes maior do que qualquer outro profissional que não possua o ensino superior.

O sistema público oferece a universidade gratuita para os melhores classificados e o sistema de universidades privadas proporciona oportunidades representativas de descontos que tornam perfeitamente viável a construção de uma carreira universitária e profissional de sucesso.

O Brasil precisa de cada vez mais profissionais formados, licenciados, preparados para atuar na construção de uma nação melhor, de um país mais justo, com melhores soluções em todos os campos da atividade humana e isto só se constrói a partir de uma população com um nível de educação superior, com cidadãos capacitados a encontrar caminhos, proporcionar soluções e desenvolver ideias revolucionárias, em prol de uma sociedade mais equilibrada e confortável para todos.

Faça seu papel, comece pelo ENEM.